Domingo, 24 Setembro 2017 21:05

Mulheres recorrem ao rejuvenescimento íntimo em busca de mais prazer sexual

Avalie este item
(0 votos)

Foto: Reprodução

Quando tinha 60 e poucos anos, a mãe da comerciante Roberta (nome fictício) fez uma confissão a ela: gostaria de manter relações sexuais com o marido, mas sofria com o ressecamento do canal vaginal. A história não saiu da cabeça da filha. Aos 46 anos, já na menopausa, Roberta começou a reposição hormonal, mas, alguns anos depois, descobriu nódulos de gordura nos seios. O risco de desenvolver um câncer a fez interromper a terapia, e o fantasma da falta de lubrificação e do enfraquecimento dos músculos vaginais ressurgiu ainda mais forte. Há oito meses, a comerciante, hoje com 57 anos, conversou com a dermatologista Aline Vieira, que atende na Barra, e iniciou dois tratamentos a laser para evitar a sina materna. Nas palavras dela, o resultado foi “fantástico”.

Temas do último congresso estadual da Associação de Ginecologia e Obstetrícia (SGORJ), em julho, rejuvenescimento e embelezamento íntimo são cada vez mais procurados por mulheres, principalmente na faixa etária entre 50 e 60 anos, que buscam driblar os efeitos da menopausa e da idade. Bem menos invasiva do que uma cirurgia, a maioria dos tratamentos é feita com laser, tanto na parte interna quanto na parte externa da vagina. Os protocolos, que podem ser aplicados por ginecologistas e dermatologistas, demoram cerca de 20 minutos, são indolores e proporcionam rápida recuperação. Há também procedimentos para corrigir assimetria dos lábios e flacidez.

Como quase tudo que envolve o órgão genital feminino, o assunto ainda é tabu — prova disso é que nenhuma das entrevistadas pela equipe do GLOBO-Barra quis revelar o nome verdadeiro ou mostrar o rosto —, mas a busca por prazer e qualidade de vida tem feito as pacientes tomarem coragem para falar do assunto e procurar ajuda. Segundo Aline Vieira, muitas vêm se sentindo à vontade para falar com seus dermatologistas, médico ao qual vão muitas vezes por ano. A assiduidade cria intimidade e cumplicidade, afirma, o que faz com que assuntos delicados como este sejam abordados com mais facilidade.

— É mais fácil abordar esse tema com as pacientes porque elas vêm muitas vezes ao consultório; criamos uma relação de amizade. Eu vou perguntando. De 70% a 80% das mulheres que decidem fazer este tipo de tratamento estão na menopausa. Mas há também jovens no período pós-parto, que desenvolveram incontinência urinária ou cujos músculos não voltaram ao normal — explica Aline, que montou, junto com um urologista e um ginecologista, um questionário a ser respondido pelas pacientes antes do início e após a conclusão do tratamento, além de exigir um laudo ginecológico.

Celia Regina da Silva, ginecologista da UFRJ e membro da Sociedade Brasileira de Laser, alerta para a importância do conhecimento não só da técnica, mas da região em questão. Ela explica que a mucosa da vagina é muito diferente da pele de outras partes do corpo e precisa de cuidados específicos.

— O território da vagina tem características diferentes das do restante da pele do corpo. A mulher precisa de uma série de avaliações para ver se tem indicação para o laser, e isso tem que ser feito pelo ginecologista — afirma.

Cirurgias para a reconstrução vaginal e para o levantamento da bexiga, sobretudo após partos, não são novidades. A onda de embelezamento e de rejuvenescimento que surgiu há pouco tempo — cerca de dois anos, em congressos nos Estados Unidos — privilegia procedimentos não invasivos, feitos nos próprios consultórios médicos. O laser com ponteira intravaginal é um dos mais usados. Ele aquece a parede da vagina, estimulando a produção de colágeno, melhorando a lubrificação, controlando o pH e provocando uma certa retração dos músculos. Em outras palavras, faz com que a mucosa fique mais úmida, além de causar o fortalecimento da musculatura da região. Na prática, a mulher fica lubrificada mais facilmente, e seu canal vaginal se torna mais estreito e firme. Quem sofre de incontinência por esforço, quando a urina sai durante situações de contração da bexiga, como um espirro, também percebe os resultados.

— Quando você fica mais velha, demora a entrar no ritmo e acaba ficando mais larga. Também comecei a achar que minha vagina estava mais feia. Depois do laser, senti muita diferença, muito mais prazer. Fiquei mais segura e com mais vontade de fazer sexo, o que é ótimo, num momento em que estou envelhecendo e o poder de sedução vai se perdendo — conta Roberta.

BOTOX E ÁCIDOS SÃO OPÇÕES

São vários tipos de lasers, mas, geralmente, eles têm duas ponteiras. A primeira trabalha na mucosa e melhora a atrofia e a secreção, além de proporcionar mais elasticidade e umidade e controlar o pH. Ela também estreita a parede vaginal e levanta a bexiga e o reto, aliviando a incontinência. Já a segunda atua na área externa, fazendo clareamento da vulva até a região perianal e corrigindo as imperfeições dos lábios.

A dermatologista Apolônia Sales destaca que o laser faz com que novos vasos se formem no tecido do canal vaginal, melhorando a microcirculação. Com isso, a mulher sente, inclusive, mais prazer. Ela ressalta, no entanto, que antes de iniciar qualquer procedimento é importante um laudo ginecológico. Os resultados duram até um ano após as sessões (em geral são de três a cinco).

— Há pouca sensibilidade no canal vaginal, mas pode haver incômodo ou dor na entrada da ponteira. Se preciso, usamos lubrificante e até um creme anestésico, mas a aplicação é rápida, dura 15, 20 minutos. É um tratamento que melhora a funcionalidade e o prazer sexual feminino; dá qualidade de vida, além de ser seguro e minimamente invasivo.

Para melhorar a lubrificação e a elasticidade, há ainda hormônios e cremes vaginais, aplicados diretamente na região de duas a três vezes na semana. São alternativas para mulheres que têm contraindicação para hormônios orais. Por outro lado, não são recomendadas para quem sofre de câncer, hipertensão ou diabetes. Já uma aplicação de botox na derme pode pôr fim à sudorese excessiva.

Embora haja também lasers capazes de retirar o excesso de gordura do monte pubiano, reduzindo-o, o protocolo para esta área ainda não foi autorizado pela Anvisa nem pela FDA, nos Estados Unidos. Por isso, especialistas aconselham cautela com o procedimento.

Para o embelezamento, existem outras estratégias. O preenchimento com ácido hialurônico, por exemplo, é uma forma de igualar os grandes lábios, ou aumentá-los de forma a esconder os pequenos lábios. Se aplicado no ponto G, o ácido deixa a área mais exposta, aumentando a sensação de prazer e as chances de atingir o orgasmo. Peelings e luz pulsada agem para clarear a parte externa, melhorar a textura da pele e dar fim às manchas. A fisioterapeuta Marta conta que os anos de depilação fizeram com que sua virilha escurecesse. Incomodada, ela se submeteu ao tratamento de clareamento com laser por recomendação de Apolônia, e, com poucas sessões, já sentiu a diferença:

— Tenho uma vida sexual ativa, mas as manchas me atrapalhavam muito, não conseguia relaxar. Já senti uma mudança no tônus da pele e na cor, que clareou. E não dói nada.

Diretor de ginecologia da SGORJ e professor doutor pela UFRJ, Hugo Miyahira afirma que o embelezamento da vagina pode melhorar a autoestima da mulher. Por outro lado, ele ressalta a importância de examinar minuciosamente as pacientes e lhes apresentar todas as possibilidades. Fisioterapia uroginecológica e pilates são eficazes no fortalecimento da musculatura, exemplifica:

— Às vezes a paciente tem uma assimetria, e isso gera problemas psicológicos. Ela diz que tem vergonha de se expor, de receber sexo oral, porque acha a genitália esquisita. A mulher está cada vez mais sexualmente libertada, e o embelezamento e o rejuvenescimento podem ajudar no prazer.

 

O Globo

Ler 593 vezes

Usuários Online

Temos 494 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

PROMOÇÃO IMPERDÍVEL de Ar Condicionado n…

Óptica Visual - Mega promoção de óculos

VIVO em Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Green House

JYM Studio

Economia e comércio local

Leitor Repórter

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Pelo menos 7 pessoas são presas na Opera…

MUNDO

Homem viaja quase 7 mil km para conhecer…

TEMPO

Confira a previsão tempo para esta sexta…

INUSITADO

Vovó se engana e decora árvore de Natal …

ESTADO

Promotor ouve família de mulher que morr…

POLÍCIA

Dupla com passagens policiais é presa no…

ESPECIAL

Funcionários do hospital relatam dificul…

CIDADE

Atacadão do Hortifruti inaugura nesta se…

TRÂNSITO

Homem fica ferido em acidente entre Cris…

ESPECIAL

Carreta de Três Passos é recuperada após…

GERAL

Pesquisadores buscam voluntários para pa…

MUNDO

Bebê que nasceu com o coração fora do co…