Quarta, 10 Janeiro 2018 07:56

Jovem pode ter sido vítima de superbactéria no Noroeste do RS

Avalie este item
(6 votos)

Foto: Arquivo Pessoal/Facebook

Uma jovem de Santo Ângelo, na Região das Missões, no Noroeste do RS, morreu após ser internada com suspeita de ter contraído uma superbactéria durante viagem no Rio de Janeiro. Mariana Teichmann, 22 anos, foi velada na terça-feira, 9, na capela nova da funerária Mousquer e Brum. Ela era estudante do curso de Arquitetura e Urbanismo da URI . As informações são do Diário das Missões.

Capazes de criar escudos contra os medicamentos mais potentes, esses organismos infectam pacientes geralmente debilitados em camas de hospitais e se espalham rapidamente pela falta de antibióticos capazes de contê-los. Por isso, as chamadas superbactérias são consideradas a próxima grande ameaça global em saúde pública pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

"Estamos numa situação de alerta", diz Ana Paula Assef, pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz, da Fundação Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que faz a estimativa sobre mortes anuais no país com base nos dados oficiais dos Estados Unidos. No Brasil, ainda não há um compilado nacional sobre o número de vítimas por bactérias resistentes.

"Sabemos que, assim como vários países em desenvolvimento, o Brasil tem alguns dos maiores índices de resistência em determinados organismos. Há bactérias aqui que não respondem mais a nenhum antibiótico", aponta Assef.

Um exemplo é a Acinetobacter spp. A bactéria pode causar infecções de urina, da corrente sanguínea e pneumonia e foi incluída na lista da OMS como uma das 12 bactérias de maior risco à saúde humana pelo seu alto poder de resistência.

De acordo com a Anvisa, 77,4% das infecções da corrente sanguínea registradas em hospitais por essa bactéria em 2015 foram causadas por uma versão resistente a antibióticos poderosos, como os carbapenems.

Essa família de antibióticos é uma das últimas opções que restam aos médicos no caso de infecções graves.

"Quando as bactérias se tornam resistentes a eles, praticamente não restam alternativas de tratamento", explica Assef. (BBC)

Ler 9523 vezes Última modificação em Quarta, 10 Janeiro 2018 07:58

Usuários Online

Temos 2375 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Promoção ZERO GRAU!

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Campeão de audiência

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Anuncie aqui

Leitor Repórter

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Caçadores que mataram onça ameaçada de e…

TEMPO

Terça-feira com possibilidade de tempera…

TRÂNSITO

Jovem morre ao colidir em carreta estaci…

GERAL

Empresário doa ambulância de R$ 250 mil …

JUSTIÇA

Prefeito é denunciado por pedofilia no N…

ESPECIAL

Trator cai em esterqueira no interior de…

ESPECIAL

Bergamoteira surpreende pela grande quan…

TRÂNSITO

Caminhão fica preso em barranco em Tirad…

POLÍCIA

Homem esfaqueado segue internado na UTI …

MUNDO

Com doença terminal, mãe escreve cartas …

REGIÃO

Homem morre afogado em rio no Noroeste d…

POLÍCIA

Bicheiro é abordado pela polícia em Boa …

...