Imprimir esta página
Terça, 16 Janeiro 2018 19:50

Dona de creche onde monitora tentou asfixiar criança é presa no RS

Avalie este item
(0 votos)

Foto: Reprodução

A Polícia Civil prendeu em flagrante na tarde de segunda-feira (15) a dona da creche em que uma monitora é suspeita de tentar asfixiar uma criança de dois anos semana passada, em São Sebastião do Caí, no Vale do Caí. Também foi preso um técnico de informática que teria sido contratado pela mulher para apagar as imagens feitas pelas câmeras de segurança, segundo o delegado que investiga o caso, Marcos Eduardo Pepe.

De acordo com a polícia, a dona da escola e também diretora, que ainda não teve o nome divulgado, teria se comprometido em entregar as imagens das câmeras de segurança na manhã de segunda na delegacia.

“Como ela não foi, enviei agentes até a escola para pegar. Ela não quis entregar e pediu que fosse depois do almoço porque naquele momento havia crianças na escola”, disse o delegado ao G1.

Quando os policiais chegaram à escola, no horário combinado, a mulher entregou o HD com as supostas imagens, mas não havia mais nada nele. Ainda conforme o delegado Marcos Eduardo, os policiais conseguiram a informação de que um técnico teria levado o equipamento.

Esse técnico, que também não teve o nome divulgado, confessou aos agentes que apagou as imagens e teria cobrado R$ 50 pelo serviço. “Ele disse que não sabia de nada, que não viu as imagens e nem sabia da história”, relatou o delegado.

Já a dona da escola disse à polícia, segundo o delegado, que apenas havia contratado o técnico para retirar o HD do equipamento.

A dona da creche e o técnico foram presos em flagrante por fraude processual. Eles foram encaminhados à Penitenciária Modulada de Montenegro, no Vale do Caí. O delegado pediu prisão preventiva para os dois e aguarda decisão da Justiça.

O HD foi enviado ao Instituto Geral de Perícias (IGP) para que os peritos tentem recuperar as imagens. De acordo com o delegado, há relatos de outras pessoas sobre supostas agressões. “Temos outros relatos, devem ter imagens também”, disse.

 

G1 RS

Ler 1524 vezes