Quarta, 16 Maio 2018 07:41

"Posso resgatar a credibilidade do governo", garante Lula, em artigo no Le Monde

Avalie este item
(0 votos)

iG São Paulo

Apesar de preso, o ex-presidente teve espaço no jornal francês para publicar um artigo em sua defesa, onde denuncia "retrocessos democráticos" no País

O ex-presidente Lula escreveu um artigo no Le Monde em que denuncia

O ex-presidente Lula escreveu um artigo no Le Monde em que denuncia 'retrocessos democráticos' no Brasil

Foto: Reprodução/Le Monde

Embora o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteja preso há mais de um mêssob o direito de permanecer em silêncio, definitivamente, ele não está calado. Isso porque, além das diversas cartas do petista divulgadas pelo seu partido –destinadas a sua militância ou a autoridades – Lula acaba de ter um texto de sua autoria publicado no jornal mais relevante da França: o Le Monde.

No jornal francês, Lula explicou porque quer ser candidato à Presidência do Brasil. "Depois de tudo que fiz como presidente da República, tenho certeza de que posso resgatar a credibilidade do governo, sem a qual não há crescimento econômico nem a defesa dos interesses nacionais", afirmou ao Le Monde. "Sou candidato para devolver aos pobres e excluídos sua dignidade, a garantia de seus direitos e a esperança de uma vida melhor".

Em seu artigo, o ex-presidente traça uma linha do tempo, narrando toda a sua carreira política, a fim de demonstrar que 'veio do povo'. "Perdi 3 eleições presidenciais antes de ser eleito em 2002. E provei, junto com o povo, que alguém de origem popular podia ser um bom presidente", conta, aproveitando para alfinetar o presidente Michel Temer. "Terminei meus mandatos com 87% de aprovação popular. É o que o atual presidente do Brasil, que não foi eleito, tem de rejeição hoje".

Em seguida, Lula conta como lê o momento atual do País: "vivemos retrocessos democráticos, uma prolongada crise econômica, e a população mais pobre sofre, com a redução dos salários e da oferta de empregos, o aumento do custo de vida e o desmonte de programas sociais".

'Proposta de reencontro com o Brasil'

Após suas críticas ao governo atual, o ex-presidente petista se aponta como 'a solução para o Brasil', citando, inclusive, a sua liderança nas pesquisas de voto a respeito da corrida presidencial – mesmo após sua prisão.

"Lidero as pesquisas mesmo depois de ter sido preso em consequência de uma perseguição judicial que vasculhou a minha casa e dos meus filhos, minhas contas pessoais e do Instituto Lula, e não achou nenhuma prova ou crime contra mim", disse.

"Tenho honra e não irei, jamais, fazer concessões na minha luta por inocência e pela manutenção dos meus direitos políticos. Como presidente, promovi por todos os meios o combate à corrupção e não aceito que me imputem esse tipo de crime por meio de uma farsa judicial", continuou.

Por fim, diz que não tinha planos de voltar a ser candidato, "mas diante do desastre que se abate sobre povo brasileiro", sua candidatura "é uma proposta de reencontro do Brasil com o caminho de inclusão social, diálogo democrático, soberania nacional e crescimento econômico, para a construção de um país mais justo e solidário, que volte a ser uma referência no diálogo mundial em favor da paz e da cooperação entre os povos", afirma.

Para ilustrar aos franceses a sua competência como governante no País, Lula cita, no meio do seu artigo, homenagens que recebeu durante seu mandato como presidente.

"Em 2009, Le Monde me indicou 'homem do ano'. Recebi estas e outras homenagens, não como mérito pessoal, mas como reconhecimento à sociedade brasileira, que tinha se unido para a partir da inclusão social promover o crescimento econômico", afirmou.

Ler 129 vezes

Galeria de Imagens

Usuários Online

Temos 1190 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Astor Mallmann – Representante Telha Cer…

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Campeão de audiência

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Anuncie aqui

Leitor Repórter

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ESPECIAL

Máquina da prefeitura cai de caminhão em…

ESPECIAL

Morre fundador da Madeireira Larssen e e…

TEMPO

Primeiro o calor, depois a chuva e agora…

ESTADO

Rio Grande do Sul fecha 6.521 vagas de e…

VARIEDADES

Atenção com a Nota Promissória - Por Fer…

ESTADO

Doze prefeituras estão com inscrições ab…

ESPECIAL

Ambulância do SAMU para por falta de man…

JUSTIÇA

Justiça determina sobrinho e município a…

TRÂNSITO

Soldado da BM morre após atropelar caval…

MUNDO

Empresa de colchões procura funcionário …

ESTADO

Ovelha dá à luz quatro cordeiros de uma …

INUSITADO

Homem dirige sozinho até delegacia com f…

...