Quarta, 13 Junho 2018 11:28

Apenas 1,6% dos brasileiros doam sangue, diz Ministério da Saúde

Escrito por Deborah Giannini, do R7
Avalie este item
(0 votos)
Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas

Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas

Toninho Tavares/Agência Brasília

No Brasil, cerca de 1,6% da população doa sangue, o que representa 16 pessoas a cada mil habitantes.

Esse percentual está dentro dos parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS), que estabelece o mínimo de 1%, mas o Ministério da Saúde lançou nesta quinta-feira (14), Dia Mundial da Doação de Sangue, uma campanha para elevar o número de doadores para 3%.

Segundo o governo, jovens entre 18 e 29 anos são os maiores doadores de sangue no país, o que significa 42% dos doadores.

“É importante incentivar a população para a doação voluntária, pois nesse período de inverno e férias ocorre uma redução natural desse doares. Por isso a necessidade de fortalecer o ato da doação e deixar os bancos de sangue abastecidos em todo o país”, afirmou o secretário executivo do Ministério da Saúde, Adeilson Cavalcanti, por meio de comunicado.

No ano passado, 3,3 milhões de pessoas doaram sangue e aproximadamente 2,8 milhões realizaram transfusão sanguínea no país, segundo o Ministério. Do total dos doadores, 60% são homens.

O Ministério informa que existem 32 hemocentros coordenadores e 2.034 serviços de hemoterapia no país, o que inclui hemocentros regionais, núcleos de hemoterapia, unidades de coleta e transfusão, central de triagem e laboratorial de doadores.

Leia mais: Campanha de doação de sangue localiza doadores através de emojis nas redes sociais

Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos de idade, lembrando que menores de 18 anos necessitam de autorização prévia dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, só é permitido caso o doador já tenha realizado o procedimento antes dos 60 anos.

Outros critérios são: pesar no mínimo 50 kg, estar em bom estado de saúde, estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem à doação e não estar de jejum. É preciso apresentar documento de identidade com foto.

A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para homens e de três meses para mulheres.

Leia também: Campanha de doação de leite materno começa nesta sexta

O Ministério ressalta que a doação é 100% voluntária e beneficia qualquer pessoa, independentemente de parentesco com o doador. O sangue é essencial para os atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas, como a Doença Falciforme e a Talassemia, além de doenças oncológicas variadas que, frequentemente, necessitam de transfusão.

Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. Veja como doar:

Ler 63 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Usuários Online

Temos 824 visitantes e Nenhum membro online

.......

VITRINE PUBLICITÁRIA

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CIDADE

Ministério do Trabalho desinterdita frig…

ESPECIAL

Médicos contam como salvaram bebê que na…

TEMPO

Sol e chuva dividem Rio Grande do Sul no…

POLÍCIA

Bandidos são presos após assalto à resid…

POLÍTICA

Datafolha: Bolsonaro segue líder com 28%…

ESPECIAL

Jovem é encontrada morta em residência n…

ESPECIAL

Médica é agredida com um tapa no rosto p…

JUSTIÇA

Mãe de dois filhos com síndrome rara rec…

SEGURANÇA

Estado chama 2 mil aprovados no concurso…

POLÍCIA

Homem é preso vendendo drogas em cemitér…

ESTADO

Criança de 3 anos morre em incêndio de r…

CIDADE

Câmeras flagram homem encapuzado em gara…