Quarta, 11 Julho 2018 01:00

Para que serve o líquido pré-ejaculatório? Ele engravida? Especialista responde

Avalie este item
(1 Votar)

iG Delas

O líquido seminal, expelido pelo pênis quando o homem fica excitado, não tem espermatozoides na composição, mas, em determinadas circunstâncias, pode carregar células que ficaram para trás em uma ejaculação anterior

Durante o sexo, a única substância expelida pelo pênis é o esperma, certo? Nada disso. Quem se relaciona com homens já deve ter percebido que, geralmente, basta eles ficarem excitados para que um líquido transparente e viscoso apareça – e, junto com ele, chegam as dúvidas. Afinal, para que serve esse líquido pré-ejaculatório? Ele é capaz de engravidar?

O líquido pré-ejaculatório é um fluido transparente que prepara o canal da uretra para a passagem dos espermatozoides

O líquido pré-ejaculatório é um fluido transparente que prepara o canal da uretra para a passagem dos espermatozoides

Foto: Shutterstock

De acordo com Alex Meller, urologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em geral, o líquido pré-ejaculatório ou líquido seminal não tem espermatozoides na composição, mas isso não significa que usar o coito interrompido – ou seja, cessar a penetração antes da ejaculação acontecer – como únicométodo contraceptivo é algo eficaz tanto para prevenir a gravidez quanto para impedir a contaminação por doenças sexualmente transmissíveis.

Função

Se o líquido seminal não tem espermatozoides na composição, para que ele serve? Conforme explica o urologista, esse fluido é produzido pelas glândulas bulbouretrais, localizadas abaixo da próstata, e serve para preparar o caminho para os espermatozoides – de forma semelhante a como a lubrificação vagina prepara a mucosa do canal para a penetração. Além disso, algumas substâncias presentes nessa secreção "alimentam" as células reprodutoras masculinas, preparando-as para percorrer o longo trajeto até o óvulo.

“Como o espermatozoide é muito sensível, ele pode morrer com a acidez causada pela urina na uretra ou por qualquer outra alteração de pH. Esse líquido [seminal] serve para equilibrar o pH e limpar a uretra para que o espermatozoide passe sem ser danificado”, explica Meller. Sendo assim, apesar de o esperma não ser uma das substâncias presentes nesse fluido, ele serve como veículo – e é aí que mora o perigo para não quer engravidar.

Afinal, líquido pré-ejaculatório engravida?

Conforme explica Meller, ao contrário do esperma, o líquido seminal em si não é composto por espermatozoides e, sozinho, não tem o que é preciso para fecundar um óvulo, mas, quando um casal emenda uma relação sexual na outra, há, sim, riscos de a mulher ficar grávida.

De acordo com o urologista, isso acontece porque, quando o homem ejacula, a maior parte dos espermatozoides é expelida pela uretra, mas é possível que alguns se prendam às paredes do canal e fiquem retidos ali. Durante essa primeira relação, a possibilidade de haver espermatozoides no líquido seminal são praticamente nulas, mas, se houver contato sexual novamente, o fluido pode carregar o esperma que “ficou para trás” na uretra para dentro da vagina.

Em geral, o coito interrompido não é um método contraceptivo recomendado por especialistas porque, para que ele seja executado com perfeição, o homem precisa ter muito controle sobre o próprio corpo no momento do sexo, e essa possibilidade de o líquido pré-ejaculatório se transformar em um veículo para espermatozoides só aumenta as probabilidades de a técnica falhar.

De acordo com Meller, o melhor a se fazer é sempre apostar na boa e velha camisinha, que, segundo especialistas, é o único método contraceptivo capaz de proteger o casal tanto contra uma gravidez indesejada quanto contra a transmissão de doenças. Para quem quer proteção redobrada, uma boa ideia é combinar o preservativo– seja ele o masculino ou o feminino– com outro método contraceptivo, como o DIU (dispositivo intrauterino), a pílula anticoncepcional ou até mesmo o coito interrompido.

Gravidez não é o único risco oferecido por ele

Além de poder ocasionar uma gravidez indesejada em determinadas circunstâncias, o líquido pré-ejaculatório é, assim como o sêmen e o sangue, um possível vetor de doenças. O contato direto entre essa substância e o canal vaginal ou a mucosa da boca pode ser o suficiente para que haja a transmissão de DSTs e, sendo assim, o melhor é manter a saúde em dia –tirando todas as dúvidas com o médico e realizando exames de rotina – e nunca abrir mão da camisinha.

Ler 222 vezes Última modificação em Quinta, 12 Julho 2018 06:04

Usuários Online

Temos 616 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Astor Mallmann – Representante Telha Cer…

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Campeão de audiência

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Anuncie aqui

Leitor Repórter

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TEMPO

Temperaturas sobem em todo o Estado e ma…

INUSITADO

Motorista de 23 anos foge da polícia por…

ESPECIAL

Duas vítimas de acidentes na BR-468 segu…

SEGURANÇA

Com capacidade para 115, presídio de Trê…

POLÍCIA

Assalto à residência termina com bandido…

ESPECIAL

Vídeo – Malabarista do Chuí chama atençã…

ESPECIAL

Brigada Militar intensifica fiscalização…

REGIÃO

Eleita nova Mesa Diretora da Câmara de V…

TEMPO

Granizo assusta moradores em cidade no c…

TRÂNSITO

Motorista que fugiu após acidente na ERS…

POLÍCIA

Homem invade apartamento e estupra mulhe…

CIDADE

Três-passense procura por irmã que foi e…

...